Traduzindo a cor de 2019 | Living Design
286
post-template-default,single,single-post,postid-286,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-17.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive

Traduzindo a cor de 2019

Bem-vindos a 2019! Um ano que começamos a reagir a toda incerteza, a insegurança e ao excesso de tecnologia e de conectividade. Só que para ousar ainda precisamos de um porto seguro que nos reconforte, seja familiar e alimente a nossa alma. E é com base nesse estado de espírito que paira sobre as principais cidades do mundo que os grandes fabricantes de tintas decorativas lançaram suas paletas de cores baseadas na necessidade de segurança e de liberdade. Até o internacional Pantone Color Institute, que identifica a cor do ano para o universo da moda, compartilha da opinião de que precisamos de um tom que acolhe e encoraje. Por isso, o Pantone Living Coral representa familiaridade e vida, sendo um tom que nutre e energiza. Já no setor de arquitetura e design de interiores, a Suvinil trouxe o Quentão: um amarelo terroso que, curiosamente, consegue ser nostálgico e moderno, saudoso e alegre. Eleita pela Sherwin-Williams, a Caverna é, por sua vez, um tom ancestral e, ao mesmo tempo, moderno. A cor quente, casual e refinada remete ao passado das cavernas usadas como lar nas civilizações antepassadas, trazendo em sua essência o espírito liberto que existe em todo aventureiro. Acreditando nos sentimentos de energia e propósito, o Colour Future, estudo de tendência da Tintas Coral, apresentou o conceito “deixa a luz entrar”, que definiu o Creme Brulée como a cor do ano da marca. Trata-se de um tom quente de caramelo que pode ser tanto relaxante e revitalizante quanto estimulante e revigorante, dependendo da luz e das tonalidades ao seu redor.

 

No Comments

Post A Comment